Rodovid - cadastro gratuito da Árvore Genealógica em idioma Português
Lembre-se que este site, a exemplo da WikiPedia, é público e TODAS as informações aqui cadastradas aparecem em consultas no GOOGLE.
Leia a "AJUDA" e "página principal" antes de continuar !

Categoria:Vapor Pacifica

De Rodovid PT

Tabela de conteúdo

[editar] Dados Oficiais do Navio Pacifica

Vapor Pacifica
Vapor Pacifica
Vapor Pacifica
Vapor Pacifica
Vapor Pacifica
Vapor Pacifica
Vapor Pacifica
Vapor Pacifica

[editar] Ficha Técnica

Armador: H. F. Swan, Newcastle, Reino Unido

Bandeira: britânica

Estaleiro construtor: Caird & Co., Greenock, Reino Unido

Outros nomes: Silesia, Città di Napoli e Montevideo

Ano da viagem inaugural: 1869 (23 de Junho)

Comprimento: 103,62 metros

Largura (boca): 12,26 metros

Tonelagem: 3.142 t

Velocidade média: 12 nós

Passageiros – 740, sendo 90 em 1ª classe, 130 em 2ª classe e 520 em 3ª classe


[editar] Histórico

Para reforçar a crescente demanda do setor de imigração alemã para os Estados Unidos, a armadora Hamburg-America Line mandou construir um novo navio nos estaleiros de Caird & Co., de Greenock, Reino Unido, sendo batizado como “casco 150”. No dia 14 de abril de 1869 o navio foi lançado ao mar e recebeu o nome de “Silesia”, em homenagem a uma região que na época pertencia à Alemanha. O navio foi imediatamente colocado na rota entre Hamburgo (Alemanha), Havre (França) e Nova York (Estados Unidos), sob o comando do experiente capitão alemão H. Trautmann. A companhia o manteve nessa linha até 1875, depois de realizar 41 viagens transportando principalmente imigrantes.

A partir de 1875 o navio foi desviado para outra linha rentável, entre Hamburgo (Alemanha) e a Índia Oriental, alternando viagens para Nova York e para o México. Em 1877 ficou parado por um ano para modificar as instalações internas, retornando em seguida para a mesma rota. Em 1887 o navio foi entregue à empresa britânica Armstrong & Mitchell como parte de pagamento da construção de outros dois navios da frota, o “Colônia” e o “Itália”. Mas foi negociado no mesmo ano para a armadora britânica H. F. Swan, de Newcastle, e rebatizado como “Pacifica”. Com esse nome, durante um ano, fez viagens entre portos europeus e da América Latina, transportando nos seus camarotes e em acomodações coletivas imigrantes de diferentes nacionalidades, como italianos, franceses, alemães e ingleses.

Em 1888 o navio foi vendido à armadora italiana A. Albini, de Gênova, que o manteve na linha sul-americana. Em 1889 foi novamente negociado, desta vez para a Fratelli Lavarello, também de Gênova, que o rebatizou como “Città di Napoli”. Em 1890 mudou novamente de dono, passando à frota da La Veloce, de Gênova, que só em 1891 mudou seu nome para “Montevideo”.

No dia 2 de dezembro de 1899, depois de trafegar por 30 anos pelos mares, chocou-se contra rochedos da ilha de Lobos, a 11 quilômetros da entrada do Rio da Prata, que faz fronteira entre Argentina e Uruguai. Um ano depois o navio foi reflutuado e cortado a maçarico, transformando-se em sucata.

José Carlos Silvares – silvares@uol.com.br - Santos - Brasil


[editar] Resumo dos Nomes

  • 1869-1877: Silesia (8 anos)
  • 1877-1889: Pacifica (12 anos)
  • 1889-1890: Città di Napoli (1 ano)
  • 1890-1899: Montevideo (9 anos)

Artigos na categoria "Vapor Pacifica"

Existem 7 artigos nesta categoria.

B

M

M cont.

P

R

S

Ferramentas pessoais
Джерельна довідка за населеним пунктом